Picos(PI), 18 de Dezembro de 2017
Governador garante que PP e PMDB estarão juntos em chapa para 2018
Em: 15/12/2017

Governador Wellington Dias (Foto: Divulgação)
O governador Wellington Dias (PT) garantiu que PP e PMDB estarão ao seu lado na chapa para sua reeleição em 2018. As declarações de Wellington Dias, que ainda evita se estender sobre eleições, tentam abrandar desentendimentos entre os dois partidos que continuam lutando por vagas de candidaturas dentro da coligação. Wellington Dias reassumiu o cargo de governador nesta sexta-feira (15), após ter feito viagem aos Estados Unidos e transferido o cargo momentaneamente à vice-governadora Margarete Coelho (PP). “Sim. Vamos trabalhar com o time que temos, que com certeza estaremos nos preparando para em 2018 entrar em campo”, declarou demonstrando não ter dúvidas de que os dois partidos estarão no palanque. De acordo com Wellington Dias, falar abertamente sobre eleições significa antecipar o pleito. “Então é importante deixar a eleição para ser tratada em tempo de eleição”, justificou. Hoje no Palácio de Karnak, o gestor também afirmou que, ao contrário do que diz a oposição, os recursos de empréstimo feito com a Caixa Econômica Federal, que já foram liberados, estão sendo aplicados nas áreas a que foram destinados, conforme o disposto no contrato. Ao mesmo tempo, Wellington Dias admitiu que houve remanejamentos de recursos em razão de determinados projetos, mas que estão sendo aplicados na mesma área para a qual o recurso foi destinado no contrato.

Com informações do Cidadeverde.com

Presidente da APPM tem mandato de prefeito cassado por juiz eleitoral
Em: 13/12/2017

Gil Carlos, prefeito de São João do Piauí e presidente da APPM (Foto: João Paulo)
O juiz eleitoral da 20ª Zona, Maurício Machado Queiroz, cassou os mandatos do prefeito de São João do Piauí, Gil Carlos Modesto Alves (PT) e do vice-prefeito, Dante Ferreira Quintans (PMDB). A decisão de primeira instância, porém, cabe recurso ao Tribunal Regional Eleitoral do Piauí. A ação de impugnação de mandato eletivo tramitou em segredo de justiça e analisou a suposta execução de obras em São João do Piauí perto da realização das eleições, com direito a recebimento de recursos de convênios firmados com o Governo do Estado em período vedado pela legislação eleitoral. A defesa dos gestores alegou que os convênios foram firmados antes do período vedado. Não foi o entendimento do juiz Maurício Ribeiro, que levou em conta a data do primeiro repasse (13 de julho de 2016) e a abertura do processo de licitação, que ocorreu somente 15 de julho – ambos restando menos de três meses para o pleito do ano passado. Na sentença, o juiz aponta que houve influência do poder público estadual no resultado das eleições de São João do Piauí. Ribeiro também determinou que sejam realizadas novas eleições no município, após o julgamento do mérito do processo. Além de prefeito de São João do Piauí, Gil Carlos também é presidente da Associação Piauiense de Municípios (APPM) e por meio de nota disse que recebeu a decisão com estranheza e que continuará trabalhando na expectativa de que a sentença seja revista em segunda instância.

Com informações do Cidadeverde.com

Caso Tríplex: TRF4 marca julgamento de Lula para 24 de janeiro
Em: 12/12/2017

Lula poderá ir preso caso seja confirmada sua condenação em 2ª instância (Foto: Marcelo Camargo/ABr)
O Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) marcou para o dia 24 de janeiro de 2018 o julgamento do ex-presidente Lula no caso do tríplex do Guarujá, investigado na Operação Lava Jato. Se a condenação de Lula for confirmada pelo colegiado, ele poderá se tornar inelegível pelos critérios da Lei da Ficha Limpa. O petista foi condenado em primeira instância pelo juiz federal Sérgio Moro a 9 anos e 6 meses de prisão por corrupção e lavagem de dinheiro, em 12 de julho, no caso triplex. Na sentença, o juiz entendeu que o ex-presidente era o real proprietário de um tríplex no Edifício Solaris, no valor de aproximadamente R$ 2,4 milhões. A Justiça entendeu que Lula ganhou o imóvel da construtora OAS em troca de vantagens para a empreiteira. Lula é o primeiro ex-presidente da República a ser condenado por corrupção no Brasil. Ele também poderá ser preso caso seja condenado. Com base em jurisprudência firmada pelo Supremo Tribunal Federal (STF), condenados em 2ª instância podem ter sua pena executada. O ex-presidente será julgado na 8.ª Turma da Corte, composta por três desembargadores. O magistrado João Pedro Gebran Neto, relator da ação penal, já concluiu seu voto, mas ainda não o tornou público. Nesta terça-feira, 12, o desembargador revisor Leandro Paulsen pediu que fosse marcada a data do julgamento. No dia 24 de janeiro, Paulsen deverá, então, entregar seu voto. No mérito, a defesa nega veementemente envolvimento de Lula em irregularidades. O ex-presidente é alvo de outros dois processos criminais na Lava Jato no Paraná, sob condução do juiz Moro – caso do sítio de Atibaia (SP) e outra ação sobre supostas propinas da Odebrecht na compra de apartamento em São Bernardo do Campo (SP) e de um terreno que abrigaria a futura sede do Instituto Lula.

Maia não colocará Previdência em pauta sem os votos para sua aprovação
Em: 11/12/2017

Foto: Divulgação
O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, disse hoje (11) que não colocará em votação a proposta de reforma da Previdência, sem a garantia de aprovação. “Eu não vou pautar uma matéria dessa se a gente não tiver muita clareza de ter mais de 308 votos. Não é bom para o Parlamento, e muito menos para o Brasil, ter uma votação com resultado ruim”, enfatizou, ao participar de reunião com representantes do agronegócio na Federação das Indústrias do Estado de São Paulo. Para Maia, o cenário não é favorável para que o texto seja votado ainda na próxima semana, antes do recesso parlamentar. Na semana passada, o presidente Michel Temer e o líder da Câmara, deputado Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), chegaram a projetar o próximo dia 18 como a data provável para apreciação da proposta pelo plenário. Maia reafirmou estar se empenhando pessoalmente pela aprovação da reforma. No entanto, mesmo no seu próprio partido, o DEM, que talvez não tenha o apoio de todos os deputados. Esse resultado, já seria satisfatório, na avaliação do deputado. Rodrigo Maia voltou a afirmar a importância da mudança nas regras para as aposentadorias para garantir o equilíbrio das contas públicas nos próximos anos. “Se a gente não aprovar a Previdência, não continuar avançando em uma política de equilíbrio fiscal, nós vamos estar fechando 2018, abrindo 2019, com retrocesso de tudo o que nós avançamos. Voltaremos ao crescimento do desemprego, da inflação, da taxa de juros. Eu tenho certeza que isso não interessa a nenhum brasileiro” – declarou.

Com informações da Agência Brasil

Ministro da Saúde, Ricardo Barros, cumpre agenda no Piauí amanhã
Em: 07/12/2017

Deputado Maia Filho ao lado do ministro Ricardo Barros e esposa (Foto: ASCOM)
O ministro da Saúde, Ricardo Barros, vai cumprir agenda em Teresina, capital do Piauí, nesta sexta-feira, dia 08 de dezembro. A confirmação da visita foi dada ao deputado federal José Maia Filho, o Mainha (PP-PI), que participou ontem, quarta-feira, de almoço em comemoração ao aniversário do ministro. O evento ocorreu na sede do clube ASBAC, em Brasília (DF), com a presença de vários parlamentares federais, como também da vice-governadora do Paraná, Cida Borghetti, esposa de Ricardo Barros. A agenda do ministro no Piauí terá início a partir das 11 horas da manhã, ocasião em que participará da Ação de Mobilização “Sexta-Feira sem Dengue”, no bairro Lagoas do Norte. Em seguida, às 12h15, o ministro deverá anunciar o repasse de recursos para o Centro de Saúde da Mulher e visitar o Sistema de Regulação do SUS, na Rua Magalhães Filho, 152. Às 13h30, o ministro Ricardo Barros terá reunião com prefeitos, gestores de saúde e autoridades locais, no auditório da Associação Piauiense de Municípios (APPM) e deverá anunciar a liberação de ambulâncias para o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU).

Com informações de Maurício Exenberger

Congresso Nacional tem avaliação negativa recorde em pesquisa
Em: 06/12/2017

Foto: Divulgação
Pesquisa do Datafolha publicada nesta quarta-feira (6) mostra que o atual Congresso Brasileiro é o mais mal avaliado na história recente. Segundo o levantamento encomendado pelo jornal Folha de S.Paulo, 60% dos brasileiros avaliam como ruim ou péssimo o desempenho dos atuais 513 deputados e 81 senadores. Já a aprovação do trabalho dos congressistas caiu dos 9% registrados em março deste ano para apenas 5%, também a pior avaliação de uma série que começou em 1993. Para além disso, 31% dos entrevistados avaliaram a atuação dos políticos como regular enquanto 3% não souberam responder. A série de pesquisas sobre o desempenho dos congressistas mostra que a legislatura atual é, na média, a mais mal avaliada de que se tem registro. Desde 2015, o índice de reprovação nunca tinha chegado abaixo de 41%. Já a aprovação jamais chegou acima de 12%. O momento em que os índices de reprovação chegaram mais próximos aos números atuais ocorreu em 1993, último ano da hiperinflação brasileira, quando o nível de desaprovação do trabalho dos congressistas atingiu 56%. O instituto ouviu 2.765 pessoas nos dias 29 e 30 de novembro, pouco mais de um mês após a votação da Câmara dos Deputados que barrou a tramitação da segunda denúncia criminal contra o presidente da República, Michel Temer (PMDB), político com uma das maiores taxas de impopularidade. A pesquisa possui uma margem de erro de 2 pontos para mais ou para menos.

Com informações do Correio do Estado

Temer pede apoio de aliados para aprovação da reforma da Previdência
Em: 04/12/2017

Foto: Divulgação
O presidente Michel Temer reuniu-se na noite de ontem (03) com o presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), e com presidentes de partidos da base governista para tratar da votação da reforma da Previdência. Durante a reunião, o presidente Temer pediu apoio aos presidentes e lideranças partidárias para aprovação da reforma em análise na Câmara dos Deputados. De acordo com o vice-líder do governo, deputado Darcísio Perondi (PMDB-RS), o presidente foi claro ao afirmar que, se a reforma não for aprovada, pode estancar e prejudicar a retomada do crescimento econômico do Brasil. O presidente da Câmara disse que a reunião foi muito proveitosa e serviu para uma avaliação da votação da proposta com a maioria dos presidentes de partidos da base aliada. “A gente sai da reunião de hoje com a expectativa muito grande de conseguir reunir os votos dos partidos da base, que somam mais de 320 votos [na votação da reforma da previdência]. Acho que podemos, de forma organizada, ter condições de trabalhar a votação da previdência”, disse Rodrigo Maia. Segundo o presidente da Câmara, os presidentes e líderes partidários tiveram a oportunidade de falar sobre a votação e alguns chegaram a levantar a possibilidade de fechar questão a favor da aprovação da matéria. De acordo com o deputado Rodrigo Maia, já há um ambiente das principais lideranças e presidências dos partidos da base sobre a importância e urgência de votar a reforma. A intenção das lideranças governistas e do próprio presidente da Câmara é votar a matéria na próxima semana.

Com informações do Diário do Poder

Bancada estadual do PT declara apoio à reeleição de Ciro Nogueira
Em: 02/12/2017

Deputados do PT declaram apoio a Ciro Nogueira (Foto: Divulgação)
O deputado estadual Júlio Arcoverde, presidente regional do Progressistas, ofereceu almoço em seu apartamento ao senador Ciro Nogueira e aos deputados estaduais do PT, Flora Isabel, João de Deus, Francisco Lima (secretário de Desenvolvimento Rural), Henrique Rebelo e Aluisio Martins que manifestaram o total apoio à candidatura do senador Ciro Nogueira à reeleição no Senado. Na ocasião, os presentes reafirmaram todo o apoio à parceria do Partido Progressista com o governador Wellington Dias, sendo lembrado no almoço o reconhecimento ao esforço do senador Ciro Nogueira junto ao Governo Federal, no sentido de alavancar projetos e recursos para o Governo do PT no Piauí. Depois que o PT perdeu o poder, o senador Ciro Nogueira tem conseguido em Brasília uma aproximação do governador Wellington Dias com o presidente Michel Temer e seus ministros. Um dos grandes feitos do senador foi conseguir a liberação de parte dos recursos dos empréstimos feitos junto à Caixa Econômica Federal. O apoio dos deputados aproxima o PT do senador e de sua candidatura à reeleição.

Com informações do Portal AZ

TRF4 mantém bloqueio de R$ 16 milhões de Lula no caso do triplex
Em: 29/11/2017

Moro bloqueou bens de Lula ao condená-lo a 9 anos e 6 meses de prisão (Foto: Marcelo Camargo/ABr)
O Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), de Porto Alegre, negou nesta terça-feira, 28, recurso da defesa do ex-presidente Lula para que fosse revertida a decisão do juiz Sérgio Moro que determinou, em julho, um bloqueio de R$ 16 milhões em bens do petista, ao condená-lo a nove anos e meio de prisão no caso do apartamento tríplex no Guarujá (SP), investigado na Operação Lava Jato. O recurso usado pela defesa do ex-presidente foi o agravo regimental, com objetivo de garantir o julgamento do mandado de segurança. Porém, a 8ª Turma do TRF4 decidiu, por unanimidade, não dar sequência a essa análise. No entendimento dos desembargadores federais na segunda instância, o levantamento do bloqueio de bens deve ser requerido em primeira instância, em Curitiba. Segundo o desembargador relator João Pedro Gebran Neto, relator do caso no TRF4, o instrumento processual correto para o pedido de levantamento de bens é o “incidente de restituição de coisas apreendidas” e não o “mandado de segurança”. Gebran Neto já havia rejeitado anteriormente o pedido de levantamento do bloqueio. Logo em seguida, o advogado de Lula, Cristiano Zanin Martins, entrou com um agravo para que a questão fosse julgada pela Oitava Turma do TRF4, o que ocorreu nesta terça-feira. Entre os recursos, além de imóveis e carros, constam R$ 606,7 mil em contas bancárias e mais de R$ 9 milhões em planos de previdência. No pedido feito ao TRF4, o advogado de Lula, Cristiano Zanin, disse que o bloqueio é ilegal e que a suspensão deve ser anulada para garantir a subsistência do ex-presidente. “O próprio juiz [Moro], ao julgar embargos de declaração opostos contra a sentença pela defesa de Lula, reconheceu que nenhum valor proveniente de contratos da Petrobras foram dirigidos ao ex-presidente”, escreveu o defensor.

Com informações do Diário do Poder

De saída do PSB, Heráclito Fortes prepara seu retorno ao Democratas
Em: 21/11/2017

Deputado Heráclito Fortes
Na avaliação do deputado federal Heráclito Fortes (PSB-PI), não existe mais clima para sua permanência no PSB, principalmente depois dos últimos acenos de reaproximação que a cúpula do partido anda fazendo ao PT. O deputado piauiense é aliado de primeira linha do Governo Federal e amigo pessoal do presidente do Michel Temer (PMDB), como também há décadas faz oposição ao PT tanto no Piauí quanto a nível nacional. Como ele mesmo já disse em outras oportunidades, sua ida para o PSB atendeu convite do então governador de Pernambuco, Eduardo Campos, que era o presidente nacional do partido e se lançou candidato a presidente da República em 2014, vindo a falecer em agosto daquele ano vítima de acidente aéreo. Na eleição daquele ano, o PSB elegeu três dos 10 deputados federais piauienses: Rodrigo Martins, Átila Lira e o próprio Heráclito. Mas o partido, dirigido no Piauí pelo ex-governador Wilson Martins, está na iminência de perder toda sua representação. Átila e Rodrigo já anunciaram que podem sair, mas ainda não definiram seus destinos. Já Heráclito Fortes deve retornar ao Democratas (antigo PFL), partido pelo qual já se elegeu deputado federal na década de 1990 e senador em 2002. No DEM, Heráclito fez várias amizades, entre elas está Rodrigo Maia, do Rio de Janeiro, atual presidente da Câmara dos Deputados e um dos responsáveis pelo convite do retorno de Fortes à sua antiga casa.

Facebook
Enquete

picos40graus.com.br - 2015 - 2017 - © - Todos os direitos reservados.
Av. Getúlio Vargas, 484 - Apto 202 - 2º Andar
Centro - Picos - Piauí - CEP: 64.600-002
Email: contato@picos40graus.com.br

Somente os artigos não assinados são de responsabilidade do Picos 40 Graus.
Os demais, não representam necessariamente a opinião desta editoria
e são de inteira responsabilidade de seus autores.