Picos(PI), 18 de Dezembro de 2017
Saúde
Câncer de mama é o mais predominante entre as brasileiras
Segundo o Inca mais de 600 piauienses deverão ser diagnósticas com a doença este ano
Em 10/10/2017 por Jesika Mayara
Tamanho da fonte - +

Lívio Portal, mastologista (Foto: Liliane Dantas)

A campanha Outubro Rosa ocorre todos os anos e tem o objetivo de conscientizar as mulheres no combate ao câncer mama através do diagnóstico precoce.

As causas para o desenvolvimento do câncer de mama não estão associadas apenas a fatores genéticos, outras formas para o surgimento da doença podem ser obesidade, etilismo, menstruação precoce e seu termino tardio, além de mulheres que nunca engravidaram e aquelas que fizeram o uso prolongado de reposição hormonal.

Segundo o mastologista, Lívio Portela, os principais sintomas do câncer de mama são dor, fluido, alterações na pele como ferimentos e vermelhidão e saída de secreções dos mamilos. “Geralmente a doença não apresentar sintomas e muitas pacientes só após apalpar o nódulo na mama”, alerta.

Para o médico o autoexame tem sua importância para a mulher se conhecer e se perceber, mas o ideal seria que ela não descobrisse o câncer apalpando a mama e sim na realização da mamografia. O exame consegue detecta o tumor em milímetros, na maioria dos casos quando o nódulo é descoberto através do autoexame a doença já pode estar avançada.

“Nós recomendamos que a mulher faça também o autoexame, é frequente encontramos mulheres que descobriram porque sentiram pegando, mas o ideal seria diagnosticar antes dela sentir o nódulo”, afirmou o especialista.

O autoexame pode ser realizado a qualquer idade, nas décadas de 80 e 90 era recomendado a partir dos 25 anos e deveria ser feito mensalmente. Hoje em dia a propaganda e a estimulação de fazer o autoexame já não são mais frequentes nas campanhas de prevenção, os mastologistas reforçam a importância da mamografia.

No Brasil apenas 25% das mulheres realizam periodicamente a mamografia. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), o ideal seria 70%. O exame pode ser feito anualmente me mulheres a partir dos 40 anos.

As estatísticas do Instituto Nacional do Câncer mostram que 14 mil mulheres irão a óbito em virtude do câncer de mama no Brasil este ano. No país, 420 mil pessoas poderão ter câncer em 2017, sendo que destes, 60 mil serão casos de câncer de mama. Ainda de acordo com o Inca, no Piauí, esse número pode chegar a 630 casos. A doença é a segunda maior causa de morte entre mulheres no país.

“O câncer de mama é o mais prevalente na mulher no Brasil e já ultrapassou o câncer do colo do útero. A doença perde apenas para o câncer de pele. A frequência não é tão alta quanto as doenças cardiovasculares, existe, os fatores de risco especialmente os genéticos”, relatou Lívio.

 

Por Liliane Dantas

Edição: Jesika Mayara

  

 

 

 

  

 

 

Facebook
Enquete

picos40graus.com.br - 2015 - 2017 - © - Todos os direitos reservados.
Av. Getúlio Vargas, 484 - Apto 202 - 2º Andar
Centro - Picos - Piauí - CEP: 64.600-002
Email: contato@picos40graus.com.br

Somente os artigos não assinados são de responsabilidade do Picos 40 Graus.
Os demais, não representam necessariamente a opinião desta editoria
e são de inteira responsabilidade de seus autores.