Picos(PI), 16 de Janeiro de 2018
Polícia
Polícia desarticula quadrilha acusada de furtar uma tonelada de cobre
O material foi extraído de torres eólicas e o prejuízo é de cerca de R$ 3 milhões
Em 08/06/2016 por Jesika Mayara
Tamanho da fonte - +

Denúncias levaram a polícia até a quadrilha (Foto: Picos 40 graus/ PM de Marcolândia)

Após denúncias a Polícia Militar de Marcolândia conseguiu desarticular uma quadrilha que vinha furando fios de cobre nos parques eólicos da região. Na tarde desta quarta-feira, 07, um casal foi preso furtando os fios no parque de Caldeirão Grande.

Getúlio Maximiano Martins Filho, 34 anos, e Bruna Sousa, 21 anos, ambos de Fronteiras foram presos em flagrante. O casal é acusado de já ter furtado cerca de uma tonelada de fios de cobre das torres eólicas.

De acordo com o comandante do GPM de Marcolândia,  tenente de Assis, foi montada uma operação que resultou na prisão de mais dois infratores.

“Dino Sabino Maravilha  foi preso em Fronteiras, já Dário Pereira de Souza  fazia o transporte do material e foi preso em Campo Sales. Com a prisão dos infratores conseguimos apreender um vasto material  oriundo do crime, além de, um   revolver calibre 38,  uma espingarda calibre 36 e duas armas de fabricação artesanal”, explicou o tenente.

Polícia prende bando acusado de furto e comercialização e recupera 700 kg de fios de cobre de Parque Eólico em Caldeirão

Os fios eram vendidos por aproximadamente R$ 11,00. De acordo com a empresa Queiroz Galvão o prejuízo computado com o furto do material é de cerca de R$ 3 milhões.

O material apreendido foi encaminhado às delegacias de Fronteiras e Simões para os procedimentos legais.

Facebook
Enquete

picos40graus.com.br - 2015 - 2018 - © - Todos os direitos reservados.
Av. Getúlio Vargas, 484 - Apto 202 - 2º Andar
Centro - Picos - Piauí - CEP: 64.600-002
Email: contato@picos40graus.com.br

Somente os artigos não assinados são de responsabilidade do Picos 40 Graus.
Os demais, não representam necessariamente a opinião desta editoria
e são de inteira responsabilidade de seus autores.