Saúde

CTA registra novos casos de sífilis em Picos

Postado em: 12/04/2018 por: Jesika Mayara

Foto: Jesika Mayara

CTA de Picos

O Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA) de Picos, que atende aos municípios da região, registrou quatro novos casos de sífilis nos três primeiros meses deste ano.

Para a coordenadora, Isabel Fontes, o número é considerado alto, tendo em vista a greve dos servidores da saúde, que ocasionou na redução do atendimento do Centro.

“Os casos são de Picos, sendo um feminino e três masculinos. Podemos considerar que houve aumento uma vez que foi registrado um caso por mês, mesmo com 30% do nosso efetivo trabalhando”, explicou a enfermeira.

Isabel conta que com o retorno dos trabalhos o diagnóstico de doenças sexualmente transmissíveis deve aumentar.

Até o momento um caso de Hepatite C foi diagnosticado em Picos.

Em 2017 o CTA registrou 25 casos de HIV, 126 casos de sífilis, 02 de Hepatite B e uma de Hepatite C.

Sífilis

A sífilis, também chamada de cancro duro ou Lues, é uma doença causada pela bactéria Treponema pallidum que, na maior parte dos casos, é transmitida através do contato íntimo sem uso de preservativo.

Os primeiros sintomas são feridas indolores no pênis, no ânus ou na vulva que, se não forem tratadas, desaparecem espontaneamente e retornam depois de semanas, meses a anos nas suas formas secundária ou terciária, que são mais graves.

Quando esta infecção surge durante a gravidez, ela pode infectar o feto, que contrai a sífilis congênita, uma situação preocupante que pode se tornar grave e causar má-formação, aborto ou, até morte do bebê.

A sífilis tem cura e o seu tratamento é feito através de injeções de penicilina, orientadas pelo médico de acordo com a fase da doença em que o paciente se encontra.

Matéria postada em www.picos40graus.com.br